Ultrassonografia

Morfológica do primeiro trimestre

Seu principal objetivo é o rastreamento de anomalias genéticas. O exame pode ser realizado entre 11ª e 14ª semanas, preferencialmente entre 12ª e 13ª semanas de gestação e inclui o estudo da anatomia fetal, a medida da translucência nucal, a avaliação da presença do osso nasal e do fluxo de sangue através do ducto venoso. A sensibilidade para detecção da síndrome de Down é de aproximadamente 90%. Com o recente avanço dos equipamentos de ultrassonografia, aproximadamente 60% das malformações fetais podem ser detectadas nesta fase.


Morfológica do primeiro trimestre + Perfil bioquímico materno

A avaliação conjunta do ultrassom morfológico do primeiro trimestre com o perfil bioquímico materno tem como objetivo melhorar a sensibilidade na detecção de anomalias genéticas. No caso da síndrome de Down, essa sensibilidade é elevada de 90% para 95%. O perfil bioquímico materno consiste na análise de dois exames colhidos no sangue da mãe: a proteína plasmática A, associada à gestação (PAPP-A), e a fração livre do BetaHCG (freeBetaHCG).


Obstétrica

Seu objetivo é avaliar o crescimento do feto a partir do seu peso. Dispomos de um software capaz de traçar um gráfico para acompanhamento do crescimento fetal, avaliando cada um dos parâmetros medidos isoladamente ao longo de toda a gestação. Este exame é realizado em qualquer época da gestação e inclui algumas medidas do feto, avaliação da placenta e da quantidade de líquido amniótico. É um recurso particularmente importante quando o crescimento fetal está comprometido, pois permite pesquisar as possíveis causas de restrição do crescimento.


Tridimensional (3D)

Fornece detalhes para caracterização de anomalias fetais e permite um melhor entendimento do exame de ultrassonografia pelos pais O ultrassom 3D deve ser realizado idealmente entre 28ª e 32ª semanas de gestação, para melhor visualização da face fetal.


Tempo real (4D)

O ultrassom 4D utiliza um recurso técnico que permite associar o movimento à imagem tridimensional (3D); ou seja, o 3D seria uma foto e o 4D, um filme. Esse recurso costuma ser utilizado em todos os nossos exames a partir da 10ª e até a 32ª / 34ª semana de gestação.


Morfológica do segundo trimestre

O exame é realizado a partir de 18 semanas de gestação (idealmente entre 22ª e 24ª semanas) e inclui o estudo detalhado da anatomia, do crescimento e de marcadores de risco fetal (características da anatomia fetal que indicam maior risco de o bebê ser portador de anomalia genética). Nesta fase, é possível identificar aproximadamente 80% das anormalidades fetais.


©2016 Todos os direitos reservados